terça-feira, 11 de outubro de 2011

Armas da segunda guerra mundial



Olá pessoal, nesse post estou mostrando, no geral, armas que "combateram" na segunda grande guerra.


Espero que gostem e conto com a participação de todos para comentar, desde já obrigado por ler  
o post.




Rifle mauser K 98

Alemanha
1ª e 2ª Guerras

Arma introduzida inicialmente para ser usada apenas pela cavalaria. Contudo, seu menor comprimento e a curta distância dos combates, fizeram com que fosse usada por todas as forças armadas alemães até 1945. Distingui-se do fuzil por seu comprimento mais curto e pela alavanca do ferrolho curva, mais fácil de usar.

Modelo: 98K
Calibre: 7,92x57 mm
Sistema de funcionamento: repetição, ação de ferrolho manual.
Raiamento: concêntrico, 4 raias para a direita, uma volta em 240 mm
Carregador: interno, cinco cartuchos escalonados
Carregamento: por pente carregador ou tiros simples
Comprimento: 111 cm
Comprimento do cano: 60 cm
Peso: 3,8 a 4,1 kg, dependendo do material da coronha
Alça: de lâmina, regulada de 100 a 2000 metros, com acréscimos de 100 metros
Cadência de tiro: 20 disparos por minuto




Fuzil Sturmgewehr 44
Alemanha
2ª Guerra

Arma desenvolvida a partir de 1938, tinha um conceito revolucionário, usando uma munição mais fraca, leve e com menos recuo, permitindo o fogo automático. Ainda assim era efetiva nos alcances normais de combate (até 800 metros). Sua distribuição foi atrasada por causa da intervenção de Hitler, que era contrário a ela, no final, ela foi distribuída em 5 modelos diferentes, mas sempre em pequenos números. Foi o protótipo de todos os fuzis de assalto em uso hoje em dia.
Especificações

Modelo: StG44
Calibre: 7,92x33 mm
Sistema de funcionamento: automático, alimentado a gás
Raiamento: concêntrico, 4 raias para a direita,
Carregador: externo, para 30 cartuchos
Comprimento: 95 cm
Comprimento do cano: 41 cm
Peso: 4,6 kg, com carregador vazio
Alça: de lâmina, regulada de 100 a 800 metros, com acréscimos de 100 metros
Velocidade inicial: 685 m/s
Cadência de tiro: 500 disparos por minuto



Metralhadora Maschinengewehr 42 (MG 42)
Alemanha
2ª Guerra

Planejada para substituir a MG 34, com processo de fabricação mais simples, inspirado na MP38, com amplo emprego de peças estampadas, até então nunca utilizadas em armas desse porte, em função das difíceis condições de emprego. Seu batismo de fogo ocorreu na URSS e no norte da África, sendo um sucesso absoluto. Previa-se que ela iria substituir a MG 34, porém acabou complementando-a, por não atingir a escala de produção esperada.
Especificações

Calibre: 7,92 mm
Comprimento: 1.220 mm (total) / 533 mm (cano)
Peso: 11,5 Kg (com bipé)
Peso do Tripé: n/d.
Carregador: Fita com 50 cartuchos
Cadência de Tiro: 1.550 tpm
Velocidade Inicial do Projétil: 755 m/s



Submetralhadora Maschinenpistole MP40
Alemanha
2ª Guerra

Derivada da revolucionária MP38 que, pela 1ª vez, utilizava apenas metal e plástico na sua fabricação, com ampla utilização de peças estampadas em vez de usinadas, a MP40 era ainda mais simples. As técnicas de produção em massa para ela desenvolvidas foram copiadas por quase todas as nações, sendo aplicadas a outras armas. Ao final da guerra, mais de 1 milhão de MP40 haviam sido produzidas.
Especificações

Modelo: MP40
Calibre: 9 mm Parabellum
Comprimento: 833 mm (total, coronha estendida) e 251 mm (cano)
Peso: 3,97 Kg
Carregador: Pente para 32 cartuchos
Cadência de Tiro: 500 tpm
Velocidade Inicial do Projétil: 365 m/s



Fuzil Garand
Estados Unidos
2ª Guerra

Garand - Fuzil semi-automático desenvolvido em 1936 nos Estados Unidos, equipando toda sua infantaria, a exceção de um homem em cada esquadra, que usava um fuzil de ferrolho para tiro de precisão, desta forma a infantaria americana foi a única totalmente equipada com uma arma semi-automática durante a guerra. O general Patton disse sobre o Garand: ele foi "a maior ferramenta de combate jamais desenhada".
Especificações

Modelo: M1
Calibre: 7,62 x 63 mm
Alimentação: clipe de oito cartuchos, era impossível alimentação individual de cartuchos
Velocidade inicial: 822,96 m/s
Comprimento total: 109,22 cm
Comprimento do cano: 60,96
Peso: 4,3 kg
Miras: de abertura ajustável, 100 a 1200 jardas
Método de operação: recuperação a gás
Tipo de fogo: tiro a tiro



Metralhadora Browning .50
Estados Unidos
2ª Guerra

Nada mais do que uma metralhadora Browning .30 M917 ampliada, usando uma cópia do cartucho anticarro alemão de 13 mm, a .50 mostrou-se ser surpreendentemente bem sucedida quando foi transformada de arma refrigerada a água para uma com um cano normal, recebendo uma série de funções, desde arma anti-material até metralhadora de avião. A versão terrestre, tem um cano mais reforçado, para permitir manter o fogo por mais tempo. Apesar de ter sido lançada em 1919, ainda se encontra em uso e fabricação, mostrando a excelência dodesenho.
Especificações

Modelo: M2 HB (Heavy Barrel, cano pesado, de uso terrestre, introduzida em 1933).
Calibre: 12,7x99 mm
Funcionamento: operação por recuo do cano, só automática, refrigeração a ar
Raiamento: 8 raias para a direita
Peso: 38 kg (arma), 19,9 kg (reparo), 58 kg total
Comprimento: 165,5 cm (arma)
Comprimento do cano: 114,5 cm
Carregador: fita metálica, desintegrável, em cofres para 110 cartuchos
Alcance efetivo: 3.000 m
Cadência de fogo: 450 a 575 tiros por minuto (ajustáveis).
Velocidade inicial: 895 metros por segundo



Submetralhadora Thompson M1
Estados Unidos
2ª Guerra

Famosa graças aos gangsters e o cinema americano, a Thompson era uma arma refinada, com coronha e empunhadura de madeira. Utilizada durante a 2ª guerra pelo exército americano e seus aliados, com modificações para facilitar sua produção, incluindo a substituição do complicado (e sujeito a falhas) carregador de tambor, por um carregador reto convencional (modelo M1A1).
Especificações

Modelo: M1A1
Calibre: 11,43 mm (.45)
Comprimento: 813 mm (total) / 267 mm (cano)
Peso: 4,74 Kg (com carregador)
Carregador: Pente com 20 ou 30 cartuchos
Cadência de Tiro: 700 tpm
Velocidade Inicial do Projétil: 280 m/s



Fuzil Lee Enfield
Inglaterra
2ª Guerra

O fuzil Lee Enfield nº 4 Mark I era uma versão simplificada para produção em massa do fuzil da 1ª Guerra I Mark III, do mesmo fabricante. Fabricado às centenas de milhares, tanto na Inglaterra quanto nos Estados Unidos, entrou em serviço a partir de 1940. Havia uma versão especial para "snipers", retrabalhada e com mira telescópica.
Especificações

Modelo: Lee Enfield nº 4 Mark I
Calibre: 7,7 mm
Comprimento: 1.129 mm
Comprimento do cano: 640 mm
Peso: 4,14 Kg
Carregador: 10 cartuchos
Velocidade Inicial do Projétil: 751 m/s



Submetralhadora Sten
Inglaterra
2ª Guerra

Necessitando repor os estoques de armas, após a derrota em Dunquerque, os militares britânicos encomendaram o desenvolvimento de uma submetralhadora simples, para produção acelerada. Baseados nos conceitos de produção em massa da MP38 alemã, engenheiros da Enfield desenvolveram a Sten, produzindo cerca de 100 mil exemplares em poucos meses. Extremamente feia e rústica, foi no início encarada com desconfiança pelas tropas, porém provou ser eficiente.
Especificações

Modelo: Mk II
Calibre: 9 mm
Comprimento: 762 mm (total) e 197 mm (cano)
Peso: 3,7 Kg (com carregador)
Carregador: Pente com 32 cartuchos
Cadência de Tiro: 550 tpm
Velocidade Inicial do Projétil: 365 m/s.



Espada Katana tipo Guntô (Shin ou Kai-Gunto)
Japão
2ª Guerra

Após um período de proibição de sua produção, com o fim do regime feudal e a extinção da classe Samurai, as tradicionais espadas dos Samurais, Katanás, voltaram a ganhar proeminência após o fim da I guerra, com o incentivo dado ao nacionalismo pelos militares nipônicos. Os tipos usados pelos militares eram classificados de acordo com o tipo de bainha (Guntô), sendo o modelo Shin-Gunto usado pelo Exército e Kai-Gunto pela Marinha. Poucas eram produzidas segundo os métodos tradicionais, sendo a maioria produzida usando máquinas, com qualidade inferior. Como é natural neste tipo de armamento, tiveram pouco uso prático em combate, sendo mais usadas em caráter cerimonial ou como indicativo de posto (oficiais).
Especificações

Tipo de Lâmina: (Nihonto) Sabre curvo, um só gume, com ponta em bisel, sem dorso (Shinogi-Zukuri, o tipo mais comum)
Material da Lâmina: Aço homogêneo (as tradicionais eram forjadas manualmente, com camadas de aço de diferentes densidades, formando um conjunto)
Comprimento da Lâmina: (Nagasa) 62 a 78 cm
Largura da Lâmina: 7 a 8 cm (moto-kasane = junto à guarda) e 6 a 7 cm (saki-kasane = próximo à ponta)
Peso: n/d.
Tipo de Guarda: (Tsuba) Cruzeta redonda
Empunhadura: (Tsuka) Longa, para duas mãos. Comprimento de 20 a 30 cm
Bainha: (Saya) As tradicionais são de madeira. As gunto normalmente são se metal
Suspensão da Bainha: Arganéus simples (Shin-Gunto) ou duplos (Kai-Gunto). As tradicionais não têm pontos de suspensão, eram enfiadas no cinto


Fuzil Tipo 38 e Tipo 99
Japão
1ª e 2ª Guerras

O tipo 38, adotado em 1905, foi o fuzil padrão do exército japonês na I Guerra. Era um fuzil longo, para compensar a baixa estatura do soldado nipônico. Com um cartucho pequeno e de baixa potência, começou a ser substituído, a partir dos anos trinta, por uma nova versão (Tipo 99) de 7,7 mm. Uma característica curiosa era seu monopé dobrável.
Especificações

Modelo: Tipo 38
Calibre: 6,5 mm
Comprimento: 1.275 mm
Comprimento do cano: 797,5 mm
Peso: 4,2 Kg
Carregador: Cinco cartuchos
Velocidade Inicial do Projétil: 731 m/s




Fuzil Mosin-Nagant Mod. 1891 e 1891/30
Rússia (URSS)
1ª e 2ª Guerras

Adotado pelo exército Czarista, foi empregado a partir de 1918 pelo Exército Vermelho. O modelo 1891/30, usado na II Guerra, era ligeiramente menor e foi simplificado para facilitar sua produção, dispondo ainda de acessórios como lançadores de granada, silenciadores e miras telescópicas.
Especificações

Modelo: 1891/30
Calibre: 7,62 mm
Comprimento: 1.232 mm
Comprimento do cano: 729 mm
Peso: 4 Kg
Carregador: 5 cartuchos
Velocidade Inicial do Projétil: 811 m/s



Fuzil SVT-38/40
Rússia (URSS)
2ª Guerra

Fuzil resultante da evolução de um desenho de fuzil semi-automático de Tokarev, sempre visando a simplificação dos processos de produção e uma maior resistência, o modelo final, o SVT 40 foi distribuído principalmente para sub-oficiais. Algumas armas foram adaptadas com lunetas, para uso de franco-atiradores e outras foram produzidas na versão carabina, mais curta. Finalmente, um número muito reduzido, foi feito em uma versão totalmente automática, o AVT40. Não eram consideradas boas armas pelos soldados russos, por serem delicados e de manutenção complicada, apesar dos finlandeses e alemães gostarem muito dela. 5.800.000 foram fabricados, a maior parte no modelo SVT 38.
Especificações

Modelo: SVT-40
Calibre: 7,62x54R mm
Características: semi-automático, operação a gás, trava de ferrolho em sistema de came. Desenho de F. V. Tokarev, em produção de 1940 a 1944.
Comprimento: 122,6 cm (total), 62,5 cm (cano)
Raiamento: quatro raias a direita, passo constante, uma volta em 31,33 calibres
Peso: 3,85 kg
Alimentação: carregador descartável, de 10 projéteis.
Alça: tangencial, regulada de 100 a 1.500 metros
Velocidade inicial: 829 m/s
Alcance efetivo: 500 m
Cadência de tiro: 30 tiros por minuto



vou adcionar umas novas armas

Fuzil Fallchirmjäger Gewehr 42
Alemanha
2ª Guerra

Fuzil desenvolvido especificamente para a Luftwaffe, demonstrando os problemas da rivalidade entre serviços na Alemanha, já que era uma arma inferior ao fuzil de assalto padrão em estudos para o Exército. Tinha o inconveniente de usar um cartucho normal, muito poderoso para uma arma automática. No final, somente 5.000 fuzis foram fabricados.
Especificações

Modelo: FG42 modelo III
Calibre: 7,92x57 mm
Sistema de funcionamento: automático, operação a gás.
Carregador: removível, 20 cartuchos, colocado a esquerda da arma
Comprimento: 97,5 cm
Comprimento do cano: 50 cm
Peso: 4,98, sem carregador
Alça: dióptero, regulada de 100 a 1.200 metros, com acréscimos de 100 metros
Cadência de tiro: 500 tiros por minuto




Lança Rojão Panzerfaust
Alemanha
2ª Guerra

O Panzerfaust (punho blindado) foi desenvolvido a partir do Faustpatrone, como uma forma de prover o infante com um equipamento antitanque barato e de fácil uso – era só uma granada de carga oca, disparada de um tubo simples. Os primeiros modelos (Panzerfaust 30, 60 e 100, o número se referindo ao alcance em metros da arma) eram descartáveis, o último a ser adotado o 150, era reutilizável. Todos eles tinham capacidade mais do que suficiente para destruir o mais pesado tanque em serviço na Guerra. 6.700.000 deles foram feitos durante a guerra, assim como 1.500.00 faustpatrones.
Especificações

Modelo: Panzerfaust 60
Comprimento: 104,5 cm
Peso: 6,1 kg
Calibre: 50 mm (tubo lançador), 140 mm (granada)
Carga explosiva: carga oca, 800 grs.
Propelente: 145 grs
Alça de mira: fixas, reguladas para 30, 60 e 80 metros
Velocidade inicial: 45 m/s
Penetração: 200 mm



Metralhadora Taisho Tipo 3 e Tipo 92 Shiki
Japão
1ª e 2ª Guerras

Resultado de pequenas modificações cosméticas e do extrator da Hotchkiss francesa, esta arma do General Kirijo Nambu, sofria de um sério problema oriundo do tipo de munição usado. Esta não permitia uma ação automática segura e, por causa disso, os cartuchos tinham que ser lubrificados antes de serem disparados, o que era muito problemático. Apesar disso, a arma do tipo 3 (1914) permaneceu em uso até o final da 2a Guerra, assim como uma modificação da mesma, o tipo 92 (1932), de maior calibre, mas ainda com os mesmos problemas.
Especificações

Calibre: 6,5 mm Arisaka (Tipo 3) ou 7,7 mm Shiki 92 (tipo 92)
Funcionamento: operação a gás, só automática, refrigeração a ar
Peso: 28 kg (arma); 55 kg (total)
Comprimento: 115,5 cm (total), 69,8 cm (cano)
Comprimento do cano: 75 cm
Carregador: carregador metálico Puteaux (rígido) para 30 cartuchos.
Alcance efetivo: 1.500 m.
Cadência de fogo: 400 tiros por minuto
Velocidade inicial: 760 m/s (Tipo 3) e 715 m/s (Tipo 92)


Morteiro Tipo 89 - Morteiro de joelho
Japão
2ª Guerra

O morteiro tipo 89 era na verdade um lança-granadas, muito leve, eficiente e de ampla distribuição (cada pelotão tinha 3 ou 4). Devido a forma de sua placa-base, era conhecido como "morteiro de joelho", mas se fosse usado desta forma quebraria os ossos do atirador - o que deve ter acontecido algumas vezes quando americanos os tentaram usar.
Especificações

Calibre: 50 mm
Comprimento: 60,8 cm (total), 24,8 (cano)
Peso: 4,7 kg
Alcance: de 120 a 670 metros
Peso da granada: 589 gramas (tipo 89), 62,37 gramas de TNT carga explosiva)
Tripulaçao: 1



Metralhadora Maxim-Sokolov
Rússia (URSS)
1ª e 2ª Guerras

Metralhadora Maxim produzida sob encomenda na Rússia e na União Soviética entre 1910 e 1944, permanecendo em uso até os dias de hoje em alguns países. O nome da arma vem do inventor do reparo com rodas e escudo, Sokolov, a arma sendo basicamente igual aos outros modelos de Maxim em uso na Europa.
Especificações

Comprimento: 111 cm
Peso da arma: 23,8 kg
Peso do reparo: 49,9 kg
Calibre: 7,62 mm
Raiamento: 4 raias
Carregador: 250 cartuchos
Cadência: 550 tiros por minuto
Velocidade inicial do projétil: 863 m/s
Alcance efetivo: 800 m




Aí está pessoal, mais uma vez obrigado por ler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário